Arquivo para Quentin Tarantino

Quentin Tarantino

Posted in Imagens e Letras with tags , , on fevereiro 26, 2010 by olavosaldanha


.

O designer e diretor de arte canadense Ibraheem Youssef, criou uma série de pôsteres inspirados nos filmes de Quentin Tarantino. São 7 cartazes reestilizados, mas que estão impregnados de um certo teor vintage. Veja os cartazes originais dos filmes e as recriações de Ibraheem. Para apresentar melhor o homenageado aos leitores publico o cartaz de uma das performances polêmicas dele, o Grindhouse. Tarantino sempre foi controverso, e não adianta apontar falhas, até os erros funcionam e tornam-se fundamentais na sua obra. É um estilo. Estilo que desta vez o colocou na ponta de todas as indicações aos prêmios da cinematografia. É um diretor que tanto pode ter um filme em cartaz num pulgueiro de um bairro pobre quanto na mais luxuosa e moderna sala de cinema.

Experiências que só gênios como Tarantino proporcionam podem se vistas em Grindhouse. Um filme que remete a uma categoria da indústria cinematográfica americana (agora já não existe) especializada em filmes B. Apresenta riscos na imagem e diálogos cortados, recriando a sensação de que a cópia do filme é gasta e mal cuidada, e esta era uma característica tipicamente Grindhouse. O assunto dos filmes desta categoria era dominado pelo sexo explícito, violência e conteúdos bizarros (kung-fu, spaghetti western, terror, entre outros). Acho que a maioria das antigas salas de cinema no Brasil que passavam estes filmes são hoje templos evangélicos.

.

Imagens Aqui

.

.

Outras propostas:

Pernas e Design

Psychodelic Art

assine o feed twiter

.

O designer e diretor de arte canadense Ibraheem Youssef, criou uma série de pôsteres inspirados nos filmes de Quentin Tarantino. São 7 cartazes reestilizados, mas que estão impregnados de um certo teor vintage. Veja os cartazes originais dos filmes e as recriações de Ibraheem. Para apresentar melhor o homenageado aos leitores publico o cartaz de uma das performances polêmicas dele, o Grindhouse. Tarantino sempre foi controverso, e não adianta apontar falhas, até os erros funcionam e tornam-se fundamentais na sua obra. É um estilo. Estilo que desta vez o colocou na ponta de todas as indicações aos prêmios da cinematografia. É um diretor que tanto pode ter um filme em cartaz num pulgueiro de um bairro pobre quanto na mais luxuosa e moderna sala de cinema.

Experiências que só gênios como Tarantino proporcionam podem se vistas em Grindhouse. Um filme que remete a uma categoria da indústria cinematográfica americana (agora já não existe) especializada em filmes B. Apresenta riscos na imagem e diálogos cortados, recriando a sensação de que a cópia do filme é gasta e mal cuidada, e esta era uma característica tipicamente Grindhouse. O assunto dos filmes desta categoria era dominado pelo sexo explícito, violência e conteúdos bizarros (kung-fu, spaghetti western, terror, entre outros). Acho que a maioria das antigas salas de cinema no Brasil que passavam estes filmes são hoje templos evangélicos.